Qual a periodicidade ideal para realizar uma pesquisa de satisfação de pacientes?

É certo que as empresas dos diversos segmentos devem realizar periodicamente pesquisas de satisfação com os seus clientes. Esse hábito, costuma trazer diversos benefícios, tanto para a instituição, como para o cliente, sendo decisivo na hora do sucesso do negócio.

No cenário hospitalar, o procedimento é capaz de fornecer feedbacks sinceros e valiosos dos pacientes que vão desde do até atendimento ao serviço ofertado pelos médicos da instituição.

Com isso, possibilita aos gestores o planejamento de quais setores devem ser melhorados quanto aos quesitos que aparecerão empiricamente na pesquisa.

Embora seja um recurso potente e necessário, muitos gestores ainda possuem dúvidas com relação a periodicidade da realização da pesquisa de satisfação de pacientes. Confira a seguir algumas dicas importantes antes de realizar o processo!

Periodicidade da pesquisa

Um dos principais itens é a periodicidade ideal para aplicar a pesquisa, não há consenso entre os gestores, o mais indicado é estar atento aos clientes e aos colaboradores e tentar compreender a hora certa de aplicar o método.

Alguns fatores podem adiantar a pesquisa, como por exemplo, a oferta de uma nova especialidade no hospital, além de uma troca no canal de atendimento da instituição.

Por serem novos serviços a serem oferecidos pela empresa, o aconselhado é realizar a pesquisa após um tempo hábil, a fim de identificar possíveis deficiências e recolher melhores sugestões dos pacientes para a melhora dos serviços.

Por isso, realizar a pesquisa de satisfação com os instrumentos e objetivos alinhados pode oferecer ao hospital um material importante na hora de melhorar os seus serviços.

Metodologia

A escolha pela metodologia é de extrema importância nesse processo. Profissionais da área não indicam que a pesquisa de satisfação seja realizada no interior da clínica, em virtude do paciente apresentar irritação com fenômenos como a demora de ser atendido ou a pressa, que podem interferir na pesquisa.

O mais correto é conversar com o paciente e se adequar a forma e o horário que ele preferir, sendo os recursos mais utilizados  email e o telefone.

Questionário

O questionário é o corpo da pesquisa, por isso ele deve apresentar o maior índice de objetividade possível, evitando perguntas ambíguas, longas demais ou difíceis de entender.

Caso o formulário não contenha isso, pode ocasionar que o paciente responda apenas por responder.

O importante é focar em questões que envolvam as etapas pelas quais o paciente passou na instituição, o que permite maiores esclarecimentos específicos para os gestores.

Alguns exemplos de possíveis perguntas que podem fazer parte do questionário são com relação ao tempo de espera do paciente na unidade hospitalar, a satisfação com o ambiente em itens relacionados a limpeza e segurança, a qualidade do atendimento realizado pela secretaria, o atendimento ao médico e se indicaria o profissional e a instituição a outras pessoas.

Sendo assim, a pesquisa de satisfação é um dos melhores recursos vigentes para a instituição fazer uma auto avaliação crítica, devendo ser compartilhada com todos os seus colaboradores, para que então sejam pensadas maneiras de eficiência nos serviços.

Pensou em pesquisas de satisfação e melhoria na sua empresa? Entre em contato com a HFocus, nós única empresa do Brasil especializada no monitoramento de satisfação e experiência do paciente.

 

 

Equipe HFocus